Diminuir Fonte Aumentar Fonte Enviar por e-mail Enviar Imprimir Imprimir PDFPDF Voltar Voltar Compartilhe Compartilhe

Nossa Estratégia


Açúcar: maximizar nosso potencial de crescimento orgânico, desenvolver produtos de valor agregado.

No Brasil
Temos o objetivo de fortalecer nossa posição no mercado brasileiro. Consequentemente, para maximizar o potencial de nossas operações, estamos investindo para expandir a capacidade de processamento de nossas unidades em 3,5 milhões de toneladas.

Também continuaremos com a nossa estratégia de ter fortes posições nos produtos de alto valor agregado (tais como açúcar cristal e refinado) e manter nossa posição competitiva com grandes clientes do setor de alimentos.

Na África/Oceano Índico
Na Ilha da Reunião, continuaremos a desenvolver, na qualidade de único produtor de açúcar da ilha, nossa oferta de açúcar premium e açúcar especial de alto valor agregado destinados ao mercado europeu.

Em Moçambique, pretendemos usar nosso livre acesso a mercados da União Europeia, bem como a disponibilidade de terras para a expansão dos nossos negócios. Também esperamos que o consumo de açúcar continue crescendo devido às melhores condições econômicas e ao processo de urbanização que está ocorrendo, que na nossa visão manterão a dinâmica favorável do mercado para os produtores de açúcar, devido à oferta limitada.

Etanol: aproveitar oportunidades de crescimento no Brasil

Pretendemos aumentar nossa capacidade de produção de etanol para atender ao crescimento do consumo previsto no mercado brasileiro, bem como pretendemos aproveitar nossa parceria com a Petrobras e usar nossa sólida posição financeira para crescer no mercado, de forma a consolidar uma posição mais relevante.

Desenvolver negócios de cogeração no Brasil

Pretendemos aplicar nossa vasta experiência na geração de energia a partir do bagaço de cana-de-açúcar no Brasil para alavancar novas oportunidades de mercado. Estimamos que a energia gerada a partir da cogeração de biomassa atualmente atende a 3% da demanda de eletricidade do Brasil no curto prazo e tem potencial para atender até 15% da demanda de eletricidade no médio prazo. Cada uma de nossas unidades produtoras no Brasil e na Ilha de Reunião é autossuficiente em energia durante a safra, e no Brasil estamos investindo para aumentar a capacidade de nossas vendas de energia anual para 1.200 GWh até o ano fiscal 2015/2016.

Amido e Adoçantes: atender à demanda de clientes por produtos de amido e derivados de maior valor agregado na Europa e no exterior

Nossa estratégia é aumentar a produção de produtos derivados de amido de alto valor agregado na Europa. Aqui se inclui a estratégia de desenvolvimento de novos produtos de alto valor agregado para atender à demanda da indústria alimentícia, e aumentar nossa presença em química verde para produzir novas moléculas a fim de substituir o uso de moléculas à base de petróleo, incluindo o bioplástico.

Também temos como objetivo, expandir nossa presença no exterior em mercados com grande potencial de crescimento, como a América Latina, Leste Europeu e Ásia. Iremos aproveitar do know-how desenvolvido por nossas atividades processadoras de trigo, milho e tubérculos na Europa e de nossa experiência para crescer junto com nossos clientes, conforme eles ampliam sua atuação em mercados emergentes.

Neste contexto, nós já iniciamos a produção de amido de milho em nossa unidade no Estado de São Paulo, e nossa parceria com o Grupo Wilmar na China foi expandida para incluir um número maior de matérias-primas.

Busca contínua pela redução de custos e aprimoramento de nossa eficiência operacional

Acreditamos na busca contínua pela redução dos custos operacionais e no uso eficiente de capital. Para otimizar os resultados, pretendemos continuar a:
 

  • buscar melhorias em nossos processos de produção, visando aumentar nossa eficiência operacional e reduzindo nossos custos operacionais e a volatilidade de nosso desempenho operacional através do programa Guarani 2015/16 lançado na safra passada;
  • maximizar o uso do trigo ou dos subprodutos da cana-de-açúcar: acreditamos que somos o segundo maior produtor de proteínas de trigo no mundo, por exemplo, devido aos investimentos para aumento de capacidade e diversificação da unidade de produção de etanol que temos em Lillebonne, França. Além disso, estamos investindo na cogeração de energia a partir do bagaço da cana-de-açúcar, produzida em nossas fábricas no Brasil;
  • consolidar nossa posição geográfica estratégica na região centro-sul do Brasil e nas principais regiões consumidoras da Europa.
Última Atualização em 12 de Agosto de 2013

Localização e Unidades Produtoras

Presença Global

Saiba mais
Condições de Uso - Política de Privacidade ©2013, Tereos Internacional. Todos os direitos reservados.